Para um portátil onde os jogos eram cada vez mais escassos, a decisão que parece encerrar a produção de jogos para o PSVita é o um resultado previsível. Em entrevista a 4 Gamers no Japão, Ito Masayasu afirma:

“Atualmente, estúdios first-party não têm títulos em desenvolvimento para PS Vita. Desde terceiros estão trabalhando muito duro no PS Vita, própria estratégia da Sony é se concentrar no PS4, que é uma nova plataforma. “

Para Masayasu, a popularidade do portátil se fez com o impulso dado por Minecraft e que por isso talvez o dispositivo ganhe ainda alguma variedade de jogos e novas cores. Segundo o vice-presidente, isso deve acontecer no Outono japonês.

Tudo isso era uma tendência bem previsível para o portátil, convenhamos. Quem possui um PSVita sabe que são poucos os jogos e a Sony nunca teve um aproveitamento dele muito relevante. Ao lançar como um portátil diferenciado em 2011 no Japão e 2012 para todo o mundo, pouco tempo depois a empresa – vendo baixas vendas e interesse do público gamer – afirmou que ele não foi pensado para isso, somente para acompanhar o PS4, mais um acessório para o console.

Shurei Yoshida, presidente atual da Sony ainda declarou no EGX que “O clima não é saudável” para o portátil, sobretudo com a visível dominância dos jogos móveis. O Vita se tornou claramente um peso (de papel, ops) para Sony.

Fonte: Dualshockers

COMPARTILHE